Representantes das Universidade Federal de Goiás, da Produtora Ao Norte e Primeiro Plano participam de uma roda de conversa online realizada pelo Projeto Cinema Marajó. Um projeto idealizado pelo Grupo de Antropologia Visual – VISAGEM, da Universidade Federal do Pará e selecionado pelo Edital de Audiovisual – Aldir Blanc Pará 2020. A roda de conversa será no dia 31 de Março, às 15h pelo canal do Projeto Cinema Marajó, no youtube.

A mesa vai discutir a importância do cinema na educação e da utilização do cinema como ferramenta metodológica, além de mostrar como o envolvimento das crianças desde as primeiras séries no fazer cinematográfico pode ampliar a visão de mundo dos alunos. A ideia é envolver professores, pesquisadores e alunos do projeto numa discussão que pode levar a mudança na utilização do cinema dentro dos padrões curriculares.

Participam dessa mesa Maria Alice Carvalho Rocha, doutora professora em Educação pela Universidade Federal de Goiás, com estudos e produtos artísticos centrados na temática da infância no cinema e em produções audiovisuais. Outro convidado é José da Silva Ribeiro mestre em Comunicação Educacional Multimedia pela Universidade Aberta de Portugal e doutorado em Ciências Sociais – Antropologia pela Universidade Aberta de Portugal e realiza trabalho de campo em Portugal, Cabo Verde, Brasil, Argentina e Cuba.

Compõem a mesa ainda Raquel Pacheco da Rede Primeiro Plano, pesquisadora de pós-doutorado pelo CIAC – Centro de Investigação em Artes e Comunicação da Universidade do Algarve e pela FCT – Fundação para a Ciência e a Tecnologia (Lisboa, Portugal). Mestre e Doutora em Ciências da Comunicação pela FCSH – Universidade Nova de Lisboa com pesquisas na área do cinema e educação, literacia fílmica e audiovisual e estudo dos media. Completa a mesa Denise Cardoso, coordenadora do Projeto Cinema Marajó e do Grupo de Antropologia Visual da Ufpa.

Dentro do calendário do Projeto Cinema Marajó temos ainda mais uma live e duas oficinas, uma de audiovisual e outra de fotografia a serem realizadas nas cidades marajoaras de Melgaço e Breves com datas ainda indefinidas por causada da pandemia.